Um bolo de chocolate, por favor!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Fazem seis anos que saí do trabalho diário de restaurante para me dedicar junto com minha irmã a um trabalho nosso, que hoje é a Twin Gastronomia. Com nossos horários, nossas pequenas regras, e principalmente para usar o que aprendemos de forma criativa. 
Passei por alguns restaurantes famosos aqui de Porto Alegre e de Gramado, aprendi muita coisa no dia a dia de uma cozinha de restaurante, mas também me aborreci bastante. 
Pelo fato de ter seguido um rumo diferente dos meus colegas de colégio que foram todos para os cursos universitários, acabei ficando mais aberta para todos os lugares que viessem e tivessem informação. Então os programas de culinária na tv (seja a tv aberta ou a paga) e os livros me ensinaram muita coisa. Teve uma época que a tv lá de casa tinha quase toda a grade de programação ocupada por Jamie Oliver, Nigella, Heston Blumenthal, Two Fat Ladies, todos os programas importados que passavam no GNT e mais todos os programas nacionais que podiam variar do programa da Ana Maria Braga nas tardes aos pequenos quadros de culinária em qualquer programa. O que importava era aprender algo novo.


Há dez anos atrás, os livros de gastronomia eram poucos, as livrarias não tinham muitos exemplares e a maioria era caro, caro mesmo. Como os livros de patchwork até cinco anos atrás. Valia mais a pena ver todos os programas de tv e procurar por receitas diferentes na internet. Claro, que depois de horas e horas de programa de tv eu fui atrás de um aprendizado mais técnico, e lá no Senac me formei como Cozinheira Profissional. Hoje em dia não tem mais esse curso, apenas a faculdade, o que me deixa feliz, pois o que era apenas um curso profissionalizante se transformou em algo muito maior!
Então foi assim que acabei descobrindo que cozinhar é fácil, existe apenas duas regras para o sucesso: repetição e criatividade. Essas duas palavras parecem não ser amigas né, mas na cozinha elas são! Seguindo isso, pode ter certeza que se um dia faltar um ingrediente daquela receita maravilhosa, você vai conseguir se virar e criar uma outra receita maravilhosa.

Acho que uma das primeiras coisas que queremos aprender quando começamos a cozinhar é Bolo de Chocolate. Lembra quando você tinha 12 ou 13 anos? Pelo menos pra mim foi assim, e vejo isso se repetindo com minha prima que tem essa idade. Semana passada ela me mandou uma foto toda orgulhosa do bolo de chocolate com cobertura de negrinho (negrinho é a maneira como chamamos o brigadeiro aqui no RS, e pra não acharem que é preconceito, o branquinho é o brigadeiro branco!).


Quando a Gi me convidou pra escrever pro blog eu fiquei pensando como seria o meu primeiro post, que receita seria a mais gostosa, fácil e divertida de fazer? Tem tanta coisa boa pra se falar, tanta coisa boa pra aprender que eu fiquei na dúvida. Mas daí eu me lembrei de uma das primeiras coisas que fiz sozinha na cozinha, e foi um bolo de chocolate!

Vamos a minha receita, papel e caneta na mão, tablet? O que importa é ter tudo anotado antes de começar.
Ingredientes
2 xícaras de farinha de trigo peneirada
1 e 1/2 xícara de açúcar demerara (usei o da União)
1 tablete de 200 gramas de manteiga (manteiga hein, nada daquela coisa chamada margarina)
1 colher de sopa de fermento químico
4 gemas
4 claras
5 colheres de cacau em pó (achocolatado não dá essa cor de chocolate no bolo viu)
1 xícara de amendoas laminadas 

Você também vai precisar de:
1 forma beeeem bonita de bolo (lembre-se que os olhos são os primeiros a te dizer que parece gostoso)
forno
batedeira
bowls
E o que é importante lembrar:
Bolos gostam muito de ovos em temperatura ambiente, faz muita diferença no final
Peneirar a farinha é ótimo pro bolo, e divertido pra você que vai se sentir um chef confeiteiro!
Não substitua a manteiga por margarina, o resultado final nunca é o mesmo.
O açúcar demerara é ótimo pra fazer bolos e biscoitos, e você vai ver isso quando for comer o bolo e sentir a casquinha crocante do bolo.
Se a receita pede que o forno esteja pré-aquecido, aqueça o forno, as massas em geral gostam de calor já quando entram no forno. 
Quando o bolo assar, retire imediatamente do forno, outra coisa, não fique abrindo o forno, bolos não gostam de ser interrompidos durante o crescimento. Se estiver curiosa, ligue a luz do forno, se não tiver luz no seu forno, faça como eu e use uma lanterna! E se mesmo assim você não estiver conseguindo ver pra dentro do forno, agende a sua limpeza para o vidro da porta do forno!
Se não tiver amendoas use amendoim, avelã, nozes.
Como fazer
Derreta a manteiga em banho maria ou no microondas. Reserve.
Ligue o forno em 200 graus (médio pra alto) para pré-aquecer.
Em um bowl, misture as gemas, o açúcar e a mateiga derretida que estava reservada. Bata com a batedeira até ficar um creme fofo. Se não tiver a batedeira use um batedor ou uma colher de pau, vai demorar um pouco mais, mas vai render uma fatia extra pra você que fez mais esforço!
Depois que tiver o creme bem fofo, misture as claras até ficar homogêneo. 
Agora é só acrescentar todos os ingredientes secos, a farinha o fermento, cacau em pó e as amendoas. Nessa etapa eu não aconselho que você use a batedeira não, sabe porque? Vai voar cacau e farinha pra tudo que é lado, então mistura com uma colher de pau ou com o batedor. Ahhh você não usa colher de pau? Beleza, pode ser de silicone sim!
E aí, o resultado é uma massa bem grossa e homogênea com cor de chocolate né? Se estiver assim, tá tudo certo!
Unte a sua forma beeem bonita com manteiga e farinha e despeje a massa dentro. Certifique-se que a massa está espalhada de forma uniforme na forma, tudo certo até aqui?
Então tá, só colocar no forno, e depois de cinco minutos, não abra o forno, apenas baixe a temperatura pra 180 graus e deixe assando por mais 20 minutos. Não é um tempo exato, vai depender do seu forno, do dia se estiver úmido ou seco. Mas não precisa pirar com isso não, é só deixar de 20 a 30 minutos lá no forno que vai ficar ótimo.

Sabe, depois que ficar pronto, derreta duas barras de chocolate meio amargo, ou de chocolate branco e cubra o seu bolo. Se não quiser nada disso, pode servir com uma bola de sorvete ou uma colherada de nata batida. (NATA - no RS nós usamos a palavra nata para creme de leite fresco)

Pronto, espero que tenham gostado, é simples e fácil de fazer. <3


Escrevi esse post comendo bergamota colhida lá no sítio esse final de semana. Uma ótima semana pra todos, cheia de alegrias e aprendizados.

Postado por: 

5 comentários:

Natália Wartchow 25 de junho de 2012 17:55  

Mandou bem, Rita!
A primeira receita que cozinhei foi salgada.. de massa com molho de queijo, e batizamos de "molho sexta-feira 13" por ter sido feita numa sexta 13.
:)

hehe

bj bj

Gigi 25 de junho de 2012 18:17  

Meu Deeeeus, que post mais bacanaaaaaa!!! AMEI! AMEI!!!
Tu escreve muito bem!!! É um texto que envolve... comecei e quem disse que consegui parar?!

A minha primeira receita, foi 'negrinhos' de doce de leite! Haha!
Meus pais sempre fizeram salgadinhos para aniversários e casamentos, e lembro que, desde pequena tô na cozinha! Sabe aquele doce de leite que açucara?! Eu fazia bolinhas com ele, colocava nas forminhas e enfeitava com confeitinho! Ahhh e ainda vendia por 0,50 cada um!!! Hahaha!

A partir daí, sempre que posso tô inventando alguma coisa pra comer. Nota-se, pelo tamanho da pessoa, que eu não saio de lá!!! :D

Rita, é um prazerzão te ter aqui no • Nó Francês •!
(agora, ninguém mais vai querer saber do superbolo de cenoura com cobertura de chocolate MuMu da Gigi!) hahahaha!!!

Um beijão e seja bem vinda!

Rita Copetti de Queiroz 25 de junho de 2012 23:06  

Obrigada Nati! Agora, maolho sexta-feira 13 foi muito engraçado. Ficou gostoso né?

Gi, eu não sei se escrevo bem ou se apenas gosto de escrever. É natural pra qualquer um de nós lá de casa escrever, fomos acostumados a ler muito mas nunca a escrever. Isso foi uma coisa que veio depois, mas com certeza tem grande influência da mãe e do pai, porque os dois são jornalistas. Muito obrigada pelo convite, sempre que conseguir vou deixar um post por aqui! :)

Diana e Fabiano - Nosso Guia de Campings 21 de julho de 2012 17:01  

Rita, parabéns pelo post. Amei a receita (vou adotar várias dicas para a minha negra maluca - em bom gauchês: bolo de chocolate). Também entrei na cozinha pela primeira vez para fazer esta receita. Adoro bolos, principalmente esses que lembram a infância e são especiais para o chá da tarde.
Concordo com a Gigi, tu escreves muito bem. Prova temos nos outros blogs que posta.
Parabéns novamente. Um dia terei oportunidade de provar as delícias da Twins.
Sucesso!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Início